14 março 2009

Clássico do "Cinema em Casa"

Todo mundo que passa pela pré-adolescência tem um alguns uma dezena uma centena de filmes que marcaram as tardes de vadiagem folga dessa época da vida.

Tão bom era depois do almoço poder deitar em frente da TV, assistir Chaves, Chapolin e logo depois assistir um filme sem se preocupar com o que ter que fazer. Se o filme era tosco ruim, dava até pra dormir a tarde inteira e só acordar na hora do Jornal Nacional da Malhação.

Dentre tantos filmes que assisti numa dessas tardes, teve um que me marcou muito mas que, até poucas horas, não lembrava o nome. Esses dias estava procurando uma comunidade pra baixar um filme sobre filmes no Orkut até que achei uma que tinha um tópico interessante, pra ajudar a galera a lembrar o nome de algum filme que tenha esquecido.

Na hora resolvi postar lá pra ver se alguma criatura também tinha marcado com esse filme:

Um grupo de pessoas ia pra um parque de diversões (ou então acabava parando lá) só que esse parque era tipo um show de horrores. Tinha um monte de criaturas bizarras, não lembro exatamente se as pessoas normais eram transformadas naquilo ou se elas eram cuidadas pelo dono do parque.

Veio uma resposta apontando pra um filme errado. Aí resolvi dar uma fuxicada pesquisada no site que a garota havia linkado para o filme e BINGO! Encontrei o filme que marcou algumas tardes chuvosas de tédio e terror em frente a TV no SBT:

Trata-se de Freaklândia - O Parque dos Horrores (Freaked) - 1994, que tem até Keanu Reeves no elenco, fazendo uma ponta não creditada. 

É engraçado rever alguma coisa quando tu já tá mais velho maduro, que tu perde aquele encantamento que tinha quando criança e passa a ser muito mais chato crítico. Por isso, já tenho programa pra esse final de semana: Correr na locadora pra assistir Freaked. É, estou meio nostágico...

12 março 2009

Amigos em comum

Esse final de semana tava fuxicando no Orkut e pensei numa funcionalidade que o mais famoso site de relacionamentos não tem: Poder cruzar perfis.

É, vai dizer que não seria interessante saber quais são os amigos em comum do teu inimigo com teu melhor amigo de terceiros? Como às vezes existem funcionalidades em sites (Gmail que o diga), programas, que nós nem sabemos, fui ao Oráculo perguntar se isso existia ou não.

No campinho de busca, pensei, pensei. Primeiro tentei "cruzar perfis no orkut". Nada interessante, só o Google me sugerindo que o que eu queria era "CRIAR perfil no orkut". FAIL. Fui mais ousado: "cruzar amigos em comum". Ainda bem que o Google não consegue fazer brincadeira maliciosas, por que imagina tu dizendo pra alguém que quer "cruzar amigos em comum". Bizarrinho.

Mas tá, aí nada de interessante, também. Aí resolvi buscar só por "amigos em comum orkut". Fui clicando em links aleatórios até que caí num post que o garoto falava dessa nova funcionalidade do Orkut, na época. Mas o que eu realmente quero falar são dos comentários do post. São pérolas, é incrível encontrar isso na Internet:

Veja só essa garota, coitada, ela quer ter amigos em comum no Orkut! Alguém por favor, ajude ela!


E essa, então, que se sente traída pelos amigos, veja bem como ela fica com raiva por ninguém adicionar ela como amiga em comum:

 
Não tem como saber se a gente ri ou se chora disso tudo! O que essa inclusão digital não faz, hein? E isso só tende a aumentar, por que eles preferem colocar wireless em favela, primeiro, como o que aconteceu no RJ. Mas isso é assunto pra outra hora.