22 julho 2008

O dia em que o Orkut caiu

Ontem foi trash, mesmo. De tarde comecei a ouvir comentários de que o Orkut estava cheio de problemas. Os Perfis das pessoas estavam sendo alterados. O avatar mudava, o nome mudava, o "about me" mudava, alguns álbuns sumiam, o Perfil da pessoa entrava no samba do crioulo doido.

Quando tu via, entre a lista dos teus amigos tinha alguém que tu nunca tinha visto na vida, nem tinha adicionado, nem nada. Ia averiguar e percebia que era o Fulano que teve o perfil supostamente invadido. Sim, supostamente, tava achando que o Orkut tava sendo hackeado ou alguma coisa parecida. Pessoal ficou louco, só esperando pra ver quando que o próprio perfil seria atacado.

Mas, quando menos se esperou, o Orkut entrou em manutenção. Aí começou a loucura no Brasil. No MSN um nick sem o comentário de que o site tava fora do ar era exceção. Vez ou outra, subia uma janelinha reclamando do sumiço, ou dizendo que o site tinha voltado, só de sacanagem. Não demorou muito pra começarem a surgir falsas notícias e boatos.

Manutenção por 180 dias, manutenção por 101 anos em homenagem à Dercy, enfim, piadinhas surgiram e rolaram soltas. Mas teve também repercussão em sites jornalísticos, como no G1, por exemplo.

Mas o mais louco é ver que o povo realmente pára sem o Orkut. E que isso gerou um buzz monstruoso na Net.

Esse gráfico, que a Raquel Recuero postou, mostra quanto aumentou o número de posts em blogs sobre o Orkut. Dá pra ver que ontem aumentou MUITO. O pessoal falou MUITO.

Foram algumas horas fora do ar, mas o suficente pra gerar mais de mil comentários em um único post poucas horas depois de publicado, em blogs que o fizeram durante a "crise". Dá pra ver que o povo realmente se importa com o Orkut e que, assim como a Raquel falou no post dela, já está virando um "artefato cultural da Internet Brasileira". Se o Orkut pára, o brasileiro pára também.

Orkut, não apronte mais essa com a gente, ok?

.

Nenhum comentário:

Postar um comentário